Machu Picchu: Tour de 1 dia visitando uma das 7 Maravilhas do Mundo

Machu Picchu: Tour de 1 dia visitando uma das 7 Maravilhas do Mundo

Quando se pensa em viagem ao Peru, a primeira coisa que vem à cabeça certamente é: Conhecer Machu Picchu!

Aqui nesse post quero explicar como foi meu dia estando nesse lugar que tem uma energia incrível e me emocionou enquanto visitava e percorria as ruínas da cidade inca.

História

O significado de Machu Picchu é ‘velha montanha’ e a cidade foi construída no século XV. O local foi escolhido justamente pela altitude, favorável a pesquisas e também porque as montanhas eram consideradas sagradas. Estando ali no Peru aprendi que os incas tinham muito respeito e adoração pelas montanhas e sempre faziam rituais de agradecimento. A espiritualidade deles realmente era algo incrível. Fora do comum e da nossa limitada imaginação.

Em 1911 a cidade foi encontrada, ou, o que restou da cidade, pois devido à colonização espanhola, os incas trataram de retirar tudo o que havia ali na cidade para não deixar que o povo espanhol levasse suas riquezas, ou seja, eles se anteciparam à chegada dos espanhóis, tratando de retirar tudo o que tinham. Espertos! E somente 30% do que vemos hoje em dia é original, o restante teve que ser reconstruído. Você percebe, pela proporção das pedras o que é original e o que não é. Fato que não tira a beleza e magnitude do local.

Machu Picchu em 1912 Fonte: National Geographic

Melhor época para ir

Todo mundo costuma ir à Cusco no meio do ano, nos meses de maio, junho, julho, pois é inverno e lá as chuvas são com menor intensidade. Nos meses de janeiro e fevereiro chovem bastante, atrapalhando o passeio e também a visita à cidadela.

Escolhi o mês de novembro pra ir, não tem muita chuva (peguei apenas um dia de chuva em Cusco, por 20 minutos) porém senti frio. Pra mim, morador do Rio de Janeiro, 20º já é motivo de usar casaco. Lá em Cusco fazia 8º pela manhã, então eu estava todo coberto, tipo múmia!

Arrisquei novembro e acertei, clima agradável, sem chuva (a não ser a mencionada acima), frio insuportável, e muitos visitantes na cidade de Cusco.
O clima é literalmente “tira casaco – bota casaco”, sol escaldante e frio congelante (exagero de quem vive no calor de 40º da Cidade Maravilhosa).

Dica: Protetor solar, hidratante labial, repelente serão seus melhores amigos. Leve-os!!!!

Como ir à Machu Picchu?

São diversas as formas:

1 – Tem gente que faz o tour Valle Sagrado e acaba ficando em Ollantaytambo, dali já pega o trem pra Aguas Calientes e dorme na cidade para poder pegar o primeiro horário do parque;

2 – Tem gente que vai de van diretamente de Cusco até a Hidrelétrica e depois faz o trajeto caminhando até Aguas, ou até chegar ao topo da montanha, já na entrada do parque, esse trajeto de van é um dos mais arriscados, as vias são perigosas e os motoristas dirigem estilo Velozes e Furiosos, haja coragem!

3 – Tem gente que, como eu, faz o tour de 1 dia. Esse vou explicar abaixo:

Tour de 1 dia

Essa foi a forma escolhida, e pra mim, foi a mais fácil. Um pouco cansativa, porém como não tinha muito tempo, preferi fazer da forma que vou detalhar abaixo.

Reservei o tour com a empresa Machu Picchu Reservations e eles foram super profissionais. Tudo lá é negociável e como fiz todos os passeios (menos o Walking Tour) com eles, consegui aquele desconto que não deixa ninguém triste, né? rsrs
E nesse caso aqui com a empresa já reservamos (fui com mais duas pessoas – minha prima e amiga) e já estava tudo incluído: Van, Trem ida e volta e ônibus ida e volta.

A compra de ingressos pode ser feita previamente, mas como não era alta temporada e não havia procura como nas épocas ditas melhores, resolvi comprar tudo por lá mesmo com a agência.

O site oficial para compra de ingressos você encontra clicando aqui. E atenção pois as regras de acesso estão sempre em mudança. É sempre bom se informar antes de fazer a compra e ir visitar o local. E pode escolher entre dois turnos: De 6 às 12 ou de 12 às 17h30.

Aqui tem duas empresas que fazem os trajetos de trem e você pode comprar com antecedência, caso vá numa época de grande procura, clicando nos nomes já se pode acessar os sites:

1 – Peru Rail
2 – Inca Rail


O passeio começa bem, bem, bem cedo. Saindo do hostel às 4h30 da manhã. Aqui não vou ter a exatidão dos horários, porém é mais pra você que está lendo ter uma ideia de como é o passeio de 1 dia indo e voltando de lá. Já aviso que chegamos em Cusco por volta de 23h00. Puxado!

A van da empresa nos leva até a cidade de Ollantaytambo, de onde pegamos o trem da empresa Inca Rail com destino à cidade de Machu Picchu Pueblo, mas conhecida como Aguas Calientes. Esse trajeto no total durou cerca de aproximadamente 4 horas: Cerca de 2 horas para chegar em Ollantaytambo e depois cerca de 2 horas de trem de Ollantaytambo à Aguas Calientes.

 

A ida de trem até Aguas Calientes foi bem tranquila, o trem é confortável e durante o trajeto é oferecido um lanchinho (café ou chá ou água e uns biscoitos). A vista também dá um show a parte.

Abaixo algumas fotos e vídeos do trem e do trajeto até Aguas Calientes:



previous arrow
next arrow
Slider

 

Logo após a chegada em Ollantaytambo, um representante da empresa espera com os tickets do ônibus e com as entradas do parque. O ponto ds ônibus fica próximo à estação de trem e eles partem a cada 30 minutos (que também é o tempo aproximado de subida). Após a chegada à cidadela, é só passar o ingresso e ser feliz no paraíso!!

Dica: Não deixe de levar seu passaporte, você pode carimbá-lo também estando em Machu Picchu. Mais um carimbo pra coleção!!! O meu não ficou tão bom, mas não deixei de garantir meu registro!

Antes da entrada, vários guias estão ali oferecendo visitas guiadas, você pode juntar grupos ou fazer um tour privativo pelo local, tudo isso combinando e negociando o valor com os guias. No nosso caso, preferimos ficar por conta própria mesmo. Até porque já sabíamos que iríamos parar pra tirar fotos por horas.

Dica: Cuidado ao escolher fazer a visita guiada, a não ser que você tenha ingresso pra Huayna Picchu ou a montanha Machu Picchu, você não poderá voltar pois o trajeto é de via única. Atenção nisso! O trajeto todo é de via única, e todo o ele dura cerca de 3 horas e você seguindo o guia não poderá retornar ao parque depois de ter saído dele caso queira fazer fotos em algum lugar com mais calma, a não ser que tenha esses ingressos mencionados acima, esses permitem que o visitante retorne para a cidadela.

Escolhemos o primeiro turno pois geralmente o clima está melhor nesse horário (apesar de ser imprevisível) e não nos decepcionamos.
Realmente não há muito o que falar daqui por diante, pois o que fizemos foi aproveitar ao máximo o local e não segurei a emoção de estar ali, vi gente chorando. A energia de lá é incrível. É um dos locais com maior campo energético (posso dizer assim?) do mundo. Impossível não sentir nada estando ali.


Mesmo com minha cara péssima de sono não pude deixar de aproveitar tudo o que o local tinha para oferecer. Se encante, se enamore, aproveite, pare um pouco com as fotos, sente em alguma pedra e aproveite tudo o que Machu Picchu pode oferecer, respire o ar puro, olhe as nuvens, as pessoas, os animais (lhamas por toda parte). Foi o que fiz e saí de lá ainda mais encantado que da forma que cheguei e sempre querendo voltar!!!

E pra terminar o post, vai ter surra de fotos? Vai, sim senhor!! Espero que gostem!!!