Cape Town: Onde ficar, o que fazer, onde comer…               Te conto aqui!

Cape Town: Onde ficar, o que fazer, onde comer… Te conto aqui!

Existe tanta, mas tanta coisa pra fazer em Cape Town que tenho absoluta certeza de que ficou faltando mais coisa. Porém, contudo, entretanto… tentei aproveitar o máximo que deu na cidade e trago aqui praticamente tudo o que dá pra fazer, além de onde ficar e onde comer. Espero que curtam!

Onde ficar

A princípio, a cidade oferece vários tipos de hospedagem, de hostel à hotéis 5 estrelas como Hilton, por exemplo. Eu, depois de tanto pesquisar acabei escolhendo o 91 Loop, ele tem esse nome pois fica na Loop Street, bem no centro da cidade, perto de praticamente tudo e de fácil acesso à outros bairros e atrações também. Sem falar que ele está próximo (atrás) à Long Street,  a rua mais badalada de lá, com vários bares, restaurantes e uma vida noturna agitada.

O hostel é daqueles chamados boutique, não possuindo cozinha para os hóspedes, nesse caso você pode comprar e consumir do cardápio oferecido pelos chefs do local. E a comida é muito boa! Além de bar, o hostel conta com café e sempre tem uma exposição de arte rolando por lá. A equipe é nota 10! Eles possuem espaço para turismo, onde você pode reservar os passeios pela cidade. Além de contar com sistema de transfer. Quando cheguei à cidade já havia uma pessoa da equipe com uma placa me esperando, o que me facilitou muito pois não conhecia nada por lá! Pra voltar pro aeroporto a mesma coisa: O motorista foi me buscar e me deixou lá sem maiores problemas.





O que fazer

1- Free Walking Tour:

Sempre quando viajo pra algum lugar procuro saber à respeito dos tours na recepção do hostel onde me hospedo. Sempre procuro o Free Walking Tour, acho que é uma maneira muito boa de conhecer um pouco da cidade em questão e a maioria dos passeios desse tipo são feitos por locais que conhecem muito bem a cidade onde vivem.  Em Cape Town o ponto de encontro do tour é na Greenmarket Square, praça que fica bem perto do hostel onde fiquei hospedado e onde tem um mercado ao ar livre com vários artesanatos e produtos feitos pelos locais.  Depois do tour vale a pena conferir o mercado.





2- Visitar o The Company’s Garden

Uma outra parada que o tour faz é no The Company’s Garden. Esse lindo jardim foi criado em 1650 pelos primeiros colonizadores da região e hoje é ponto de encontro de estudantes ou de pessoas que se reúnem para apreciarem os monumentos e respirar ar puro. A graça do jardim são os esquilos que correm livremente pelo local sem a menor preocupação com as pessoas que transitam por ali diariamente.





3- Conhecer o Bairro Bo-Kaap:

Também parte do Walking Tour, o bairro fica aos pés da Signal Hill, atualmente conta com uma maioria de moradores de origem muçulmana, mas já foi habitado por escravos vindos de países como Malásia e Indonésia, tidos como mão-de-obra barata. A curiosidade é que cada casa do bairro possui uma cor diferente, que de acordo com o guia, como os habitantes não sabiam ler, a identificação das casas se dava de acordo com a cor, daí essa mistura de cores que torna o bairro único.





4- Visitar o estádio de futebol de Cape Town, o Cape Town Stadium:

Em toda viagem que faço sempre tiro um dia pra visitar um estádio de futebol, mesmo não curtindo tanto assim o esporte, mas acho que herdei isso do meu pai, amante e que trabalha com isso. Levo minha camisa do meu timão (Botafogo) e faço meu passeio guiado. Em Cape Town não foi diferente, e como o estádio foi usado na Copa do Mundo de 2010 já foi mais um motivo pra visitar. Amantes ou não do esporte, vale a visita. O estádio fica bem próximo ao Waterfront. A visita é guiada e você adquire o ticket na bilheteria. No dia havia apenas eu e o guia, então a visita foi melhor ainda, tive o estádio praticamente todo pra mim!





5- Passar uma tarde na Camps Bay:

A Camps Bay ou Camps Bay Beach é sem dúvida a praia mais linda de Cape Town. E também a que tem a água mais gelada, quase não se vê banhistas por lá, ou não tem nenhum mesmo! A praia é a favorita de vários turistas do mundo todo e a mais badalada. Do outro lado da rua você encontra diversos bares e restaurantes que deixam o local ainda mais charmoso! E sem dúvida foi a praia que mais gostei de ter visitado!





6- Curtir a noite na cidade:

A Cidade do Cabo tem uma noite muito agitada também. Menos no dia em que a polícia mandou fechar toda a Long Street (a rua onde ficam os bares e restaurantes ali no centro da cidade), depois desse episódio fiquei procurando até quase 3 da manhã um local para esticar a noite, sem sucesso.

Mas tirando isso, a Long Street, como já mencionei, é o local onde você encontra bares como o Beer House, que virou meu point e onde fiz amizade com bastante gente. Tem dias lá que você pode usar um fone para ouvir o que o DJ está tocando, ou ficar com o som ambiente, melhor pra interagir e socializar. Mas a diversão é certa de qualquer forma!

E o melhor é que a Long Street fica paralela à Loop Street onde fiquei hospedado, que recomendei mais acima, ou seja, melhor lugar, impossível!!







7- Visitar o Jardim Botânico Kirstenbosch:

O que me impressionou em Cape Town foi a riqueza de atrativos naturais, como o Kirstenbosch. O Jardim Botânico foi fundado em 1913 é até hoje é considerado um dos mais bonitos do mundo, com uma diversidade imensa da flora nativa da África do Sul. Em 2004 foi declarado Patrimônio Mundial da Unesco. Atualmente conta com mais de 7 mil variedades espalhadas por todo o jardim.

Ao chegar na entrada e comprar seu bilhete você também pode adquirir um mapa pra te ajudar no trajeto, mas eu preferi ficar livre e me perder lá dentro, naquela imensidão, explorando os caminhos e me maravilhando com a paisagem, mesmo com o tempo ruim (algo que é imprevisível em Cape Town – o tempo).

Além da paisagem, existe uma passarela que fica bem em cima das árvores, o que também garante fotos lindas! Recomendo passar umas horas explorando o local, não tem como se arrepender!

E caso queira mais informações (preços, visitas guiadas, etc.) é só clicar aqui no site oficial do Jardim Botânico!





8- Visitar a vinícola Groot Constantia:

A África do Sul é uma ótima produtora de vinhos. E dentre as várias vinícolas, a que tive a oportunidade de ir visitar foi a Groot Constantia.

Essa é a vinícola mais antiga do País, fundada em 1685 e fica localizada há mais ou menos 20km do centro de Cape Town. Infelizmente quando fui, em Maio/Junho não era mês de ver aquela produção toda e todas aquelas uvas sendo colhidas, mas ainda assim deu pra aproveitar um pouco.

A entrada é cobrada e a visita pode ser feita com a ajuda de um fone, onde o narrador vai contando a história do local e da produção, setor por setor até chegar ao produto final e à degustação do vinho. Não só de Amarula vive a África do Sul!





9- Ver o sol se pôr na Signal Hill:

A montanha fica cercada pela Lion’s Head, a Table Mountain e Devil’s Peak, estando localizada bem na área central da Cidade do Cabo. Dali você tem a visão panorâmica da cidade e é o lugar perfeito pra ver o pôr do sol e foi justamente ali que decidi encerrar minha viagem, abraçando o entardecer maravilhoso que a natureza proporcionou! A melhor maneira pra ir até lá ou é alugando um carro (como fizemos – estava com mais 3 amigos) ou de Uber, que não fica tão caro. Dali também saem voos de asa delta.

Dica: Chegue um pouco antes do sol se pôr, pois o estacionamento é pequeno e os carros se amontoam para garantir um lugar. E é só desfrutar da vista! Que é maravilhosa!







10- Fazer um tour de ônibus pela cidade:

Uma coisa que fiz também e que me ajudou a conhecer mais a cidade foi andar naqueles ônibus Hop On – Hop Off  da Citysightseeing. Ele funciona dessa forma: Você adquire a quantidade de dias que quer utilizar o serviço e as atrações pretendidas (o preço varia de acordo com o número de dias e atrações também) e nos horários especificados no bilhete embarca no ônibus. No caminho você conecta o fone de ouvido e tem as histórias contadas em vários idiomas (em português também, claro!) dos locais, monumentos, prédios históricos, enquanto o ônibus vai percorrendo a cidade.

É uma mão na roda pra quem não quer ficar gastando com Uber (que também ajuda muito) ou não vai, não quer alugar um carro!

Foi assim que fui até a Table Mountain. E depois da visita, retornei ao ponto de parada do ônibus, e continuei o passeio pela cidade, finalizando no mesmo local onde embarquei pela primeira vez. Fácil e prático.

Como o ônibus tem dois andares, sentei no andar de cima, pra aproveitar a vista linda da cidade!





Clicando no site oficial você tem todas as informações, valores, atrações e todo o funcionamento!


Onde comer

Aqui segue uma lista de alguns lugares que fui e recomendo:

1- Tiger’s Milk

Esse restaurante fica na Long Street, eu como amante de hambúrgueres não pude deixar de provar. Também comi costela de porco com molho barbecue, uma delícia. Super recomendo!





2- House of H

Bem na rua do hostel onde me hospedei, a Loop Street, descobri essa maravilha chamada House of H, lá você entra, pega uma espécie de crachá, com um cartão onde toda sua conta será creditada ali, e escolhe entre os melhores pratos da casa, as carnes são maravilhosas e suculentas! E o melhor é o preço que é bem mais barato do que a maioria dos restaurantes aqui do Brasil!





3- Ocean Basket

Gosta de frutos do mar? Não é meu forte, mas a bandeja do Ocean Basket é simplesmente deliciosa. A rede fica em vários locais da cidade, como Waterfront e a Camps Bay onde fui apreciar a culinária local. E não me arrependi! Peixes, camarões, lula e um arroz com um molho de deixar qualquer um com água na boca (como estou agora!)





4- Food Market

Localizado em Waterfont, o Food Market ou Mercado de Comida oferece uma grande variedade de comidas locais, doces artesanais, geléias em compotas, além de roupas, acessórios e artesanatos feitos pelos locais.  Não deixe de parar e experimentar os pratos típicos da região e levar uns doces pra casa!







5- Charly’s Bakery

Se você é amante de doces, assim como eu, não pode deixar de visitar a Charly’s Bakery. Eles são especializados em tortas, doces, bolos de aniversário e o que mais você puder imaginar em matéria de doce. A torta de chocolate deles é maravilhosa, não deixe de provar!





 

Esses foram alguns dos lugares que fui comer, passear e onde me hospedei.

Claro que existem uma infinidade de restaurantes e hotéis/hostels, e também muitas atrações pra aproveitar, o que faz da Cidade do Cabo ser esse lugar especial que sempre me deixa com vontade de retornar!