O que preciso saber antes de embarcar rumo à China?

O que preciso saber antes de embarcar rumo à China?

Dicas importantes para se preparar antes da viagem!

Antes de embarcar pra China pesquisei bastante, existem algumas burocracias para quem deseja se aventurar pelo país mais populoso do planeta.

Te contarei então o que você precisa saber pra não passar perrengue do outro lado do mundo e já chegar por lá com tudo pronto:

Visto:

Se você está indo para algum outro País e possui um voo que passe por Pequim ou Xangai (somente por essas cidades, via aérea), esse tópico não é pra você. Você tem até 72 horas para ficar na cidade, desde que apresente a passagem para o destino seguinte, já com confirmação de data e assento. Isso são ordens da Governo da China, que desde 2013 incluiu também o Brasil na lista dos países que não precisam de visto, mediante as condições que disse acima.

Agora, se você, como eu, vai ficar por mais tempo, necessita de um visto de entrada no país e estou aqui pra contar como solicitá-lo.
É bem simples! Abaixo listo os documentos necessários:

  • Passaporte com validade de pelo menos 6 meses (original e xerox, de preferência colorida);
    (Seu visto poderá valer até 5 anos, dependendo da data da expiração do seu passaporte, quanto maior o prazo até expirar, mais tempo de duração terá o seu visto)
  • Formulário preenchido (você pode baixar o formulário clicando aqui para acessar o site da Embaixada da China);
  • Foto 3×4 com fundo branco, que deverá ser colada no espaço reservado à ela no formulário.
  • Comprovante do itinerário da viagem (passagens de ida e volta) e hospedagens (impressos – caso você vá ficar na casa de alguém,  deverá levar carta convite);

Você pode levar outros comprovantes se assim desejar (renda e outros recebimentos). Eu, como sou autônomo (Guia de Turismo) levei faturas de pagamento de cartão de crédito, contrato de consórcio do automóvel mas nada disso me foi pedido! Sorte?!

Dica: Preencha o formulário EXATAMENTE da forma como ele se apresenta. Eu preenchi pelo computador mesmo, o que acabou excedendo em 1 página, totalizando 5. Cuidado para não deixar isso acontecer, o certo são 4 páginas. Eu quase fui obrigado a imprimir outro formulário e preencher ali mesmo no Consulado tudo outra vez.

 

Após esse processo, é só se dirigir à uma unidade do Consulado da República Popular da China no Brasil levando, além do formulário devidamente preenchido, os documentos citados acima.
Em seguida será entregue a guia para pagamento (depósito) no valor de R$460 reais que deverá ser feito diretamente na boca do caixa de qualquer agência do Banco Bradesco. Eles NÃO aceitam depósitos através de caixas eletrônicos e outras formas de pagamento.

Também não é necessário retornar ao Consulado após o pagamento realizado. Guarde o comprovante e o apresente na data que o Consulado estipulará para retirada do visto, geralmente três dias após a solicitação, bem rápido!

Endereço dos Consulados da China:

  • São Paulo: Rua Estados Unidos, 1071 – Jardim América / Atendimento de 2ª a 6ª de 09h00 às 12h00 / Telefone: (11) 3069-9877
  • Rio de Janeiro: Rua Muniz Barreto, 715 – Botafogo / Atendimento de 2ª a 6ª de 09h00 às 12h00 / Telefone: (21) 3237-6600
  • Recife: Rua Ferreira Lopes, 142 – Casa Amarela / Atendimento de 2ª a 6ª de 09h00 às 12h00 / Telefone: (81) 3049-9528
  • Embaixada da China no Brasil: Avenida das Nações Unidas, Quadra 813, Lote 51 – Brasília, DF / Atendimento de 2ª a 6ª de 09h00 às 12h00 / Telefone: (61) 2195-8200

VPN e Internet:

A China é uma país bem fechado, prova disso é o acesso a internet que é bem limitado e serviços como Facebook, WhatsApp, Twitter, Instagram são proibidos no país. Os chineses possuem suas próprias redes sociais e seus próprios aplicativos de mapa e pesquisas.

Uma forma de camuflar esse sistema e poder acessar os aplicativos que usamos aqui no Brasil é fazer o download de um VPN. Só assim será possível acessar tudo o que usamos aqui.

Mas que raio é isso?

A sigla significa Virtual Private Network (Rede Privada Virtual) e ele consegue acessar à servidores de fora da China, fazendo o serviço de internet ser provido de outro país. Então, se você quer postar aquela linda foto, falar com o crush no WhatsApp, o VPN é caso de vida ou morte! E ninguém quer ficar incomunicável estando lá do outro lado do planeta, né?

Dica: Ao fazer o download, recomendo fazer seu primeiro acesso com o VPN daqui mesmo do Brasil, antes do embarque (o motivo pelo qual? Eu pesquisei e não encontrei, mas me recomendaram e eu não quis pagar pra ver rsrs).

O aplicativo que recomendo, que me serviu muito bem foi o Astrill VPN, passei 13 dias na China e durante esse tempo usei sem ter problemas. Eu baixei apenas 6 deles, porém todos os outros me davam acesso por somente 7 dias.
Com o Astrill você tem acesso grátis por até 30 dias, mas você já pode sair daqui assinando a versão premium dele que é paga, caso vá ficar mais de 30 dias por lá.

Outros aplicativos:

Além do VPN recomendo também o uso desses outros aplicativos:

  1. WeChat – Aplicativo de mensagens instantâneas usados por todos os chineses, é o WhatsApp chinês, digamos assim. Além do VPN, eu baixei o aplicativo e também pedi pra meus familiares (irmã e pai, no caso) baixarem, pro caso do VPN não funcionar e eu não ficar totalmente incomunicável. Recomendo o mesmo!
  2. Baidu – Aplicativo de mapas usado na China. Não me serviu muito, mas recomendo baixar, como sempre digo: Se for pra pecar, que seja pelo excesso e não pela falta, e os chineses não leem em inglês, então é sempre bom ter algo no idioma local.
  3. Google Tradutor e Google Maps: Com VPN é possível acessar o tradutor e o mapa do Google, ambos me ajudaram bastante enquanto estive por lá.
    Os chineses como já falei acima, não leem em inglês, então é sempre bom além do mapa virtual
    ter um impresso com os nome dos locais em chinês para o caso de precisar pedir alguma informação na
    rua, o que me era bem frequente!

 

Agora com visto no passaporte, aplicativos no celular, tudo pronto! Partiu China?

Dúvidas, sugestões, entre em contato que o tio responde!!

Fotos e texto:
Site da Embaixada da República Popular da China no Brasil

Wikipedia
Arquivo pessoal