Suzhou – O que fazer em um dia na “Veneza” da China?

Suzhou é uma cidade localizada a oeste de Xangai, aproximadamente 25 minutos se você for de trem.

Conhecida como a “Veneza do Leste” ou “Veneza da China” a cidade e cortada por canais, pontes e vários jardins clássicos, dando um clima especial e sem igual. Canais esses que eram rotas para os comerciantes da época. O primeiro existente possui mais de 1000 anos.  Suzhou já foi uma das maiores cidades do mundo e teve grande importância durante a Dinastia Han, mais ou menos em 514 a.c.

É uma das cidades nos arredores de Xangai que merecem sua atenção e visita e durante minha estada em Xangai resolvi fazer um bate e volta e conhecer um pouco da cidade e te conto agora o que tem pra fazer por lá!


Como chegar

Primeiramente, a forma mais fácil de ir até Suzhou é pegando os trens de alta velocidade que partem das estações de Xangai.

E a melhor forma de chegar até a estação é de metrô. A Linha 1 é a que deixa na Shanghai Railway Station (Estação ferroviária de Xangai).
Clicando aqui você encontra todas as dicas como fazer pra pegar o metrô e se deslocar pra qualquer estação. Ao desembarcar você já está de frente pra Estação Ferroviária. Depois é só comprar o ingresso e esperar o horário ou o dia, caso compre com dias de antecedência.

Dica: NÃO esqueça de levar o passaporte no momento de adquirir o ticket. Se já tiver estimativa de horário você pode na hora mesmo comprar tanto a ida quanto a volta. O mais recomendável é levar anotado num papel ou tirar um print da tela com os horários desejados. Lembre-se de que muitos chineses não falam inglês, então é sempre melhor levar tudo anotado.

Estação Ferroviária de Xangai
Passagem do Trem

O que fazer em Suzhou

Chegando em Suzhou, você pode ir até o centro de táxi (bem caro) ou de ônibus. No guichê de informações turísticas localizado dentro da estação você consegue mapa e mais informações de como se mover pela cidade. E lá mesmo me informaram onde pegar e qual o ônibus que de me deixaria no centro, perto das atrações da cidade. Eu peguei o ônibus número 2 e exatos dois pontos depois, já estava no centro da cidade.

Como acabei esquecendo meu passaporte no momento da compra da passagem (POR FAVOR, NÃO COMETAM O MESMO ERRO, NÃO ESQUEÇAM O PASSAPORTE!!!), tive que voltar ao hostel e acabei atrasando a minha ida à cidade, o que me fez perder tempo, acabei somente visitando duas atrações: A Beisi Ta Pagoda e o Humble Administrator’s Garden.

Beisi Ta Pagoda

Quando ouvimos o termo pagode já pensamos no ritmo, não é verdade? Mas nesse caso aqui a palavra é usada para designar uma torre com várias beiradas, podendo ser quadradas ou até com formatos octogonais, como o Pagode Beisi.

O local onde está localizada a Pagoda existe há mais de 1700 anos, porém a construção dela data da Dinastia Ming, no século XIV.

Portão de entrada

Após a entrada existe um ritual a ser feito. No pátio do templo fica uma mesa com bastões de incenso que são queimados como forma de fazer preces e orações.

São 3 bastões que devem ser acendidos nos queimadores que ficam no pátio. O queimar dos incensos indica que as orações estão chegando até Buda para que seja respondidas e atendidas.

Após estarem acesos, os fiéis se inclinam em 3 repetidos movimentos em 4 direções fazendo isso no sentido horário, não ultrapassando 12. Geralmente eles fazem isso, se inclinam 3 vezes e viram para a direita e repetem o movimento até atingirem as 4 direções: norte, leste, sul, oeste. É complicado até pra mim explicar isso, mas na dúvida, copie o movimento de quem estiver fazendo caso sua crença seja a mesma.

Após o ritual, é só depositar os incensos num caldeirão que fica localizado também no pátio do templo. Sempre mentalizando o pedido e/ou agradecimento e com fé de que sua oração será ouvido e atendida.

Segundo a tradição, se o seu pedido se tornar realidade, você deve voltar depois de 1 ano ao mesmo templo para agradecer à Buda pela bênção recebida. Ou seja, cuidado onde for fazer tal pedido!

Visão geral do pátio

Durante a restauração da Pagoda, em 1960, vários artefatos foram encontrados, incluindo algumas estátuas de Buda. Por se tratar de um templo budista, o local está repleto delas, tanto no pátio,primeiro piso da torre.
Falando na torre, ela atualmente possui 9 andares, redução dos 11 andares que tinha, porém por danos estruturais o tamanho teve que ser reduzido.

E do alto dos seus 76 metros de altura você tem uma visão de 360º da cidade, e infelizmente no dia da minha visita, não estava aberta para subida.

 

A torre com seus 76 metros de altura
Uma das estátuas de Buda

Terminei minha visita conhecendo o jardim do local, marca registrada dos atrativos da cidade. Os jardins dão um show à parte e  na Beisi Ta Pagoda não poderia ser diferente! Vale passar algumas horas apreciando a natureza e sentindo a calmaria do local.

 

De forma geral, vale a visita. É um local onde não só exerce a devoção como também está em contato com a natureza!

 

Caminhar pela cidade

Aproveite também para caminhar um pouco pela cidade. Os principais pontos estão localizados próximos um do outro. No meu caso só tive tempo de visitar dois, pela questão do passaporte que relatei acima.

No caminho: Restaurantes, lojas e os canais que fizeram a cidade ser conhecida como a “Veneza” do Leste.

Uma das ruas de Suzhou com a Pagoda à direita
Um dos vários canais que cortam a cidade

No calçadão principal da cidade ficam museus, lojas, restaurantes além de uma delegacia de polícia, onde também fui pedir informações dos locais e prontamente me ajudaram. Se tiver mais tempo, explore o local. Muita gente também viaja até Suzhou para passar mais de uma noite. Eu como não tinha tanto tempo assim tive que escolher mais um ponto a ser visitado e optei pelo Humble Administrator’s Garden.

 

Calçadão principal da cidade!

Humble Administrator’s Garden

Depois de visitar a Beisi Ta Pagoda e ter caminhado um pouco pela cidade, fui visitar o Jardim do Administrador Humilde, se é que pode-se ter uma tradução para o nome do local.


Os Jardins foram criados entre 1131 e 1162, e foram continuamente sendo construídos e modificados.
Foram anos e anos de trabalho e restaurações até que os jardins chegaram em sua forma atual.

É um dos mais famosos jardins da cidade. Possuindo uma área de mais de 5 hectares que se espalham por jardins, pontes, canais e uma natureza exuberante.

Depois de ter sido devolvido ao Governo chinês em 1952, foi aberto ao público e logo mais tarde em 1997 foi declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO.


O Humble Administrator’s Garden é um prato cheio pra quem gosta de arte, arquitetura chinesa e também de estar em contato com a natureza!


Alguns outros pontos da cidade que recomendo porém não tive tempo de visitá-los:

  • Panmen Garden;
  • Templo Hanshan

Infelizmente esses e outros ficarão para uma próxima oportunidade. Se você tiver tempo não deixe de ir pois valem a pena!

Depois desse dia incrível na cidade fui para a estação de trem fazer o caminho de volta. Mais 25 minutos e já estava novamente em Xangai.

Não deixe de ir à Suzhou, próximo de Xangai, barato e com uma história milenar que merece ser descoberta!

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *