Hurghada – Praia pra relaxar…

Hurghada – Praia pra relaxar…

… e também deserto pra se aventurar!

Hurghada é uma cidade que beira o Mar Vermelho e é também indispensável na sua viagem.
Possuindo praias com águas cristalinas azuis turquesa, é o local ideal pra quem gosta de mergulhos, aventuras no mar e também pra fazer um safári de quadriciclo pelo deserto. Atividades para todos os gostos!

A cidade, fundada no séc XX, atualmente é uma das favoritas para a prática de esportes aquáticos. Outras como Dahab e Sharm El-Sheikh também estão na lista das favoritas, porém minha escolha por Hurghada se deu devido à minha logística e por estar mais “próxima” de Cairo, facilitaria meu retorno. Possui aeroporto porém todo meu descolamento foi feito de ônibus.

Ainda a bordo do cruzeiro fiz a reserva do resort onde me hospedaria nos próximos dias. A cidade possui mais de 170 resorts e hotéis de luxo.
A maioria 4 ou 5 estrelas e são All inclusive. Optei pelo Marlin Inn Resort por ter melhor custo-benefício.  O resort é 4 estrelas e oferece uma infinidade de atrações além de possuir praia privativa.

Confira meu roteiro e não deixe de incluí-la como destino da sua viagem ao Egito!

Dia 1 – Chegada:

De ônibus, o total desde o terminal de Luxor (onde terminei o cruzeiro pelo Rio Nilo) ao terminal de Hurghada, totalizaram aproximadamente 7 horas de viagem. Além de táxis espalhados por todos os lados, os aplicativos de transporte também são boa opção e garantem melhores preços.
O resort é muito bem localizado. Por toda extensão da rua há bares e restaurantes e muita gente, garantindo o agito até de madrugada.

Dia 2 – Safári no Deserto:

Logo após a chegada fizemos teste de direção no quadriciclo e dirigimos por cerca de 25 km até uma aldeia beduína bem no meio do deserto.
Beduíno significa “povo das tendas”, povos árabes, praticamente nômades, que vivem fora das grandes cidades, representam 10% da população do Oriente Médio.

Curiosidade: “Camelos com sede possuem olfato apurado e conseguem farejar água há milhas de distância.” Isso nos foi explicado na aldeia. Propositalmente alguns camelos passavam sede, pois só assim os beduínos conseguiriam, através deles, água para se abastecerem.

Algumas atividades também estão incluídas no passeio: Degustação de chá (amargo) e narguilé (conhecido lá como shisha). No retorno, jantar e dança típica (no nosso caso não fizemos – éramos 3 no total e decidimos voltar).

Vento no rosto, quadriciclo em alta velocidade, uma verdadeira aventura no meio do deserto. É um tour que recomendo!

[WRGF id=684]

Dia 3 – Praia e Hard Rock Cafe:

O resort onde estava oferecia não só comida, bebida, bares e boate (e suas festas madrugada adentro), mas também havia uma praia! E nada como passar um dia inteiro aproveitando o Mar Vermelho, ouvindo boa música e relaxando, não é verdade? E foi o que fiz.

Havia uma equipe de recreação realizando várias atividades, entre elas, partidas de vôlei. No bar da praia além de bebidas, sorvete, batata frita, pizza eram servidos. Não podia querer melhor!!

[WRGF id=692]

Já à noite uma volta pelas movimentadas ruas de Hurghada era o programa ideal para ir me despedindo da cidade, caminhei até o Hard Rock Cafe que fica na mesma rua, porém mais distante.
Ao longo da rua há um Duty Free e a dica é: Os preços são mais baratos que os encontrados aqui no Brasil, então aproveite e boas compras!!
PS: Também negociei o preço, coisa que no Brasil não é possível, acredito que em nenhum Duty Free seja possível.

[WRGF id=694]

Dia 4 – Ida para Cairo:

Após o café da manhã, check-out e ida táxi até o terminal onde retornei de ônibus até Cairo.

 

Hurghada é daquelas cidades com tudo o que você procura: Agito, bares, restaurantes e muita diversão. E também uma praia pra relaxar e recarregar as energias gastas no calor do Egito.

E aí, gostou? Quando for ao Egito tente incluir a cidade no seu roteiro, garanto que não se arrependerá!